Rede Social de Justiça e Direitos Humanos

Luta por Alcântara

 

Por Evanize Sydow, de Alcântara (MA)

 

Funcionários públicos de Alcântara, no Maranhão, sem salário há vários meses, protestaram no centro do município no dia 25 de abril. A manifestação antecedeu uma audiência pública promovida pelo Relator Nacional do Direito à Moradia, Nelson Sauler Júnior. Estavam presentes o secretário especial de Direitos Humanos, Nilmário Miranda, deputados, o coronel Jorge Pajés, do Centro de Lançamentos de Alcântara, representantes da Associação das Comunidades Negras Rurais e Quilombolas, do Movimento dos Atingidos pela Base, do Sindicato dos Trabalhadores Rurais do Maranhão e moradores de 44 comunidades da cidade.

 

Sauler ressaltou que o objetivo era que saíssem dali ações concretas por parte dos governos municipais, estadual e federal para melhorar a situação de moradia no município. Os representantes das comunidades aproveitaram para falar de outras dificuldades por que passam: fome, falta de trabalho, crianças sem aulas desde o início do ano.

 

Dias depois, em 12 de maio, entidades, Igrejas, sindicatos, federações, parlamentares, professores e estudantes realizaram uma manifestação intitulada "Ato sobre Alcântara - Consolidação da Vitória", na Câmara dos deputados, em Brasília. A manifestação celebrou a vitória da retirada da mensagem que tramitava no Congresso Nacional, sobre o acordo que cedia a base militar de Alcântara aos Estados Unidos e marcou a continuidade da luta em favor das comunidades remanescentes de quilombolas.

 

 

Copyright © 2018 Rede Social de Justiça e Direitos Humanos. Todos os direitos reservados.
Joomla! é um Software Livre liberado sob os termos da Licença Pública Geral GNU.